Início / Resenhas / Literatura Estrangeira / Resenha | Uma dobra no tempo, de Madeleine L’Engle

Resenha | Uma dobra no tempo, de Madeleine L’Engle

Uma-dobra-no-tempo-200x300 Resenha | Uma dobra no tempo, de Madeleine L'EngleUm clássico da fantasia e da ficção científica emerge!

Era uma noite escura e tempestuosa; a jovem Meg Murry e seu irmão mais novo, Charles Wallace, descem para fazer um lanche tardio quando recebem a visita de uma figura muito peculiar.

“Noites loucas são a minha glória”, diz a estranha misteriosa. “Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim.”

O que seria um tesserato? O pai de Meg bem andava experimentando com a quinta dimensão quando desapareceu misteriosamente… Agora, com a ajuda de três criaturas muito peculiares, chegou o momento de Meg, seu amigo Calvin e Charles Wallace partirem em uma jornada para resgatá-lo. Uma jornada perigosa pelo tempo e o espaço.
Uma dobra no tempo é uma aventura clássica, que serviu de inspiração para os mestres da fantasia e da ficção científica do mundo, agora adaptada para os cinemas pela Disney. Junte-se à família Murray nesta jornada, entre criaturas fantásticas e novos mundos jamais imaginados.

RESENHA

Madeleine L’Engle foi uma escritora americana que escreveu ficção para jovens como “Uma Dobra no Tempo”, o primeiro de uma trilogia que depois foi estendido para incluir mais dois livros.

Embora seja um grande sucesso entre os meninos (mais de 10 milhões de cópias vendidas), o livro ganhou especialmente as meninas… E num momento especial da pré-adolescência quando os jovens buscam ativamente definir-se, entender suas ambições e buscar seu lugar no mundo.

Escrito originalmente em 1961 e publicado em 1962, em “Uma Dobra no Tempo” tudo parece acontecer com Meg Murray e seu irmão mais novo Charles Wallace. Os colegas de escola e vizinhos pensam que Meg é introvertida e seu irmão, um tolo; e, para piorar tudo, eles pensam que seu pai, um cientista de renome mundial, fugiu de sua bela e igualmente brilhante mãe cientista. Somente seus irmãos gêmeos Sandy e Dennys parecem se adaptar bem vivendo na casa de férias da família o ano inteiro e frequentando a escola da pequena cidade.

Na verdade, seu pai desapareceu na quinta dimensão, ou tesseract. As crianças, que não estão totalmente convencidas de que existem dimensões alternativas, encontram-se ao longo do tempo e do espaço com três mulheres excêntricas e de outro mundo (ahhh… não vou dizer o nome delas rs – muito legal!) que são verdadeiros “anjos da guarda” e transportam Meg, Charles e seu vizinho Calvin para o planeta Camazotz.

Lá eles descobrem uma sociedade reprimida e totalmente conformista, controlada por ações malignas de um cérebro desencarnado chamado AQUELE. O mesmo cérebro que também aprisionou seu pai por seu livre-pensamento. Eles podem resistir aos poderes hipnóticos d’AQUELE e resgatar seu pai? Ou vão submeter-se e permanecerão presos numa dobra no tempo? Só lendo e relendo a obra.

O que mais surpreendeu-me foi que apesar de viagens no tempo, entidades malignas, senhoras-anjo e momentos assustadores, L’Engle tece sua ficção falando sobre família e separações, confiança, amizade e força em meio a possibilidades insuperáveis. Esse é o plano de fundo da obra. Completamente atual!

Vencedor da Medalha de Newbery de 1963, “Uma Dobra no Tempo” combina a fantasia, um pouco de teologia e os mistérios da ciência para contar uma história fascinante de viagens no tempo! E embora nos admiramos de que um romance de ficção científica com uma protagonista feminina tenha sido escrito há mais de 50 anos, a autora teve muita dificuldade em publicá-la. Ponto para a persistência das mulheres!

A edição é excelente e caprichada, com folhas amarelas e 237 páginas de muita história e muita fantasia. É um livro mágico e emocionante!

Estamos aguardando os outros volumes da série. Parabéns à Editora Harper Collins!

Ficha Técnica
Autora Madeleine L’Engle
Editora Harper Collins
Páginas 214
Ano 2017
Gênero Ficção Científica
Série Uma dobra no tempo #1

 

Uma dobra no tempo

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Muito bom!

O que mais surpreendeu-me foi que apesar de viagens no tempo, entidades malignas, senhoras-anjo e momentos assustadores, L’Engle tece sua ficção falando sobre família e separações, confiança, amizade e força em meio a possibilidades insuperáveis. Esse é o plano de fundo da obra. Completamente atual!

Sobre Pedro Moraes

Veja Também

Resenha | Coração de Aço, de Brandon Sanderson

Coração de Aço, de Brandon Sanderson, é o primeiro volume da série Executores. A obra …

Resenha | Destroçados, de Karin Slaughter

O suposto suicídio de uma jovem universitária em um lago gelado de Grant  logo se …

Resenha | Rio: Zona de guerra, de Leo Lopes

Em um futuro próximo, as desigualdades sociais e econômicas chegaram a níveis tão alarmantes que …

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas