Início / Resenhas / Literatura Estrangeira / Resenha | Star Wars – Estrelas Perdidas, de Claudia Gray

Resenha | Star Wars – Estrelas Perdidas, de Claudia Gray

estrelas_perdidas-225x330 Resenha | Star Wars - Estrelas Perdidas, de Claudia GrayCiena Ree e Thane Kyrell se conheceram na infância e cresceram com o mesmo sonho: pilotar as naves do Império. Durante a adolescência, sua amizade aos poucos se transforma em algo mais, porém diferenças políticas afastam seus caminhos: Thane se junta à Aliança Rebelde e Ciena permanece leal ao imperador. Agora em lados opostos da guerra, será que eles vão conseguir ficar juntos?

Através dos pontos de vista de Ciena e Thane, você acompanhará os principais acontecimentos desde o surgimento da Rebelião até a queda do Império de um jeito absolutamente original e envolvente. O livro relata, ainda, eventos inéditos que se passam depois do episódio VI, O retorno de Jedi, e traz pistas sobre o episódio VII, O despertar da Força!

Resenha

Em Estrelas Perdidas, acompanhamos os pontos de vista de Ciena e Thane, acompanhamos os eventos desde a formação da Força Rebelde até a queda do Império, inclusive vemos as batalhas de Yavin, Hoth e Endor pelos olhos dos nossos protagonistas, que como já falado na sinopse, estarão em lados diferentes. Além de termos um vislumbre da Batalha de Jakku, planeta de suma importância para Star Wars: O despertar da força (para quem assistiu, é aquele planeta do início do filme).

Nunca havia lido um livro de Star Wars, nem do antigo e nem do novo cânone, apesar de ser um fã da saga. Mas agora quero ler todos os que puder, fiquei maravilhado em poder ver com uma nova perspectiva os eventos e personagens que só conhecia nos filmes. E antes que perguntem, não é necessário ter assistido algum dos filmes, mas se já tiver assistido os episódios IV, V e VI, com certeza sua experiência será muito mais interessante. E caso não tenha assistido, provavelmente ficará com muita vontade de fazê-lo. smiley-laughing Resenha | Star Wars - Estrelas Perdidas, de Claudia Gray

O que ele é? Ciena se perguntou. Sua mente estava em dúvida e se recusava a aceitar lorde Vader como humano. Ele parecia mais uma visão de pesadelo, ou uma criatura das histórias apavorantes que sua mãe costumava contar em volta da fogueira na reunião de família. O mal parecia emanar dele e se acumular no espaço ao redor. Ciena sentiu o colarinho do uniforme apertar.

A história do livro começa anos após o episódio III e acaba um pouco além do VI. E é depois da destruição do planeta Alderaan pela primeira Estrela da Morte, visto no Episódio IV da saga, que o bicho começa a pegar para nossos protagonistas, é a partir deste evento que eles começam a tomar rumos contrários. Thane começa a questionar as atitudes do Império, enquanto que a lealdade de Ciena só aumenta. Ciena e Thane lutam muitas batalhas em lados opostos, se encontram com personagens muito importantes e familiares, e precisam fazer terríveis escolhas a todo momento, escolhas que são de vida ou morte!

Estrelas Perdidas é uma emocionante história de amizade verdadeira, uma história de amor em tempos de guerra, ou até mesmo, um Romeu e Julieta intergalático. Desde o início do livro, com eles ainda criança, percebemos vários aspectos de oposição entre Ciena e Thane, como a luta de classes, o preconceito e a animosidade explícita entre as famílias dos dois. Apesar das dificuldades, eles crescem juntos sem nunca se separarem, até mesmo na academia do Império. Apesar de estarem em lados opostos, o amor deles, apesar de bem abalado em alguns momentos, resiste a tudo e a todos, e a todo momento nós nos perguntamos se esse amor resistirá ou não, e essa resposta não demora a chegar…

A questão não é se ele é meu amigo ou alguém que eu amo. Ele é as duas coisas. Thane sempre foi as duas coisas, desde o começo,  ela pensou quando os seus lábios se tocaram.

Um aspecto curioso na trama é o papel do homem e da mulher, como é bem percebido no novo cânone, a mulher tem as mesmas condições de igualdade em várias situações, mais claramente na hierarquia militar e nas habilidades demostradas durante os treinamentos e batalhas.

Outro ponto muito importante são as críticas sociais presentes no enredo, como já citado anteriormente, é muito claro a oposição entre o povo da Ciena (mais humilde) e o povo do Thane (mais abastado). Não só com relação ao poder aquisitivo, também é bem notada a diferença cultural entre esses povos. Mas não é só isso, além das questões sociais e do amor, na obra também encontramos traição (entre amigos), luta por poder (dentro do império), questões filosóficas (a Força existe e influencia em algo?) e de caráter, como a honra a fé e a exagerada (?) da Ciena ou o ceticismo do Thane.

Com relação ao trabalho gráfico incrível da Seguinte, a capa é belíssima, transmite de forma perfeita a dualidade Rebeldes/Império presente em todo o livro, além de mostrar uma cena que é exatamente a junção do livro com o novo filme. Já com relação ao miolo da obra, os parágrafos são muito bem estruturados e confortáveis de se ler, e não encontrei erros de revisão. Ah, na contra-capa do livro existe a possibilidade você corta-la e destacar um marcador, mas não tive essa força. smiley-smile Resenha | Star Wars - Estrelas Perdidas, de Claudia Gray

Finalizando, o livro é maravilhoso, o melhor que li no ano! Mas se você for ler com a intenção de encontrar alguma grande informação sobre Star Wars – O Despertar da Força, ou se não quer ler por medo de spoiler, esqueça, o livro só trás uma pequena informação relevante sobre o filme, e ela afinal de contas não acrescenta em muita coisa na trama. Leia, mesmo se não for muito fã de Star Wars, a história por si só já é excelente. Mas, fique avisado, você corre o risco de se tornar um grande fã após a leitura.

Sobre Cleson Cruz

Sou potiguar com muito orgulho, pai e marido. Engenheiro Eletricista e Designer Gráfico de formação. Gosto muito de música e cinema. Sou viciado em séries de TV. E leio muito quadrinhos e livros desde a minha tenra infância.

Veja Também

Resenha | A vida de Paco Paredes, de Pedro Afonso

Os filhos de Paco, o toureiro, nada mais sabem além do fato de que seu …

Resenha | O Vidente de Aparelho Quebrado, de Baltazar de Andrade

Ernie, que detesta esse apelido – então é exatamente assim que todos o conhecem –, …

Resenha Premiada | Lavínia e a árvore dos tempos, de Lucinei M. Campos

Lavínia é uma menina de 9, quase 10 anos, um pouquinho diferente das outras de …

2 comentários

  1. Comecei a ler Star Wars pelo Marcas da Guerra depois de ver esta resenha, https://fodapracaralho.wordpress.com/2016/01/28/star-wars-marcas-da-guerra-vale-a-pena/
    Parece que Estrelas Perdidas é tão bom quanto ou melhor.
    Valeu pela dica.

    • Olá Daniel, o Marcas da Guerra é o próximo Star Wars que lerei, estou no aguardo dos malditos correios trazerem. hehehe

      Quanto ao Estrelas Perdidas, vale muito a pena sim.

      Abraços, e obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas