Resenha | O fantástico universo do ser humano, de Carlos Holthausen

Fantástico-universo-do-ser-humano-e1501423001312-220x300 Resenha | O fantástico universo do ser humano, de Carlos Holthausen“Neste livro, ele analisa a vida de modo geral e especialmente a nossa vida aqui na Terra. Abre um formidável espaço entre a energia do corpo e o Pensamento, que afirma ser alienado da Realidade. Demonstra claramente que a Realidade se representa por uma ficção, dominada pelas emoções, as quais contém mais ódio do que amor. Mais ainda, o autor diz que o ser humano, por precisar de energia constante para viver, usa e abusa das outras vidas, e até da vida de seus semelhantes, sugando-lhes a qualquer custo a energia neles disponível. Tudo isso, porque temos uma minúscula réplica de usina, fazendo funcionar o nosso cérebro.”

RESENHA

O livro de Carlos Holthausen narra exatamente o que o título propõe: O fantástico universo do ser humano.

Eu particularmente gosto muito de narrativas que contam sobre a mente humana e o quanto ela é complexa e ao mesmo tempo previsível. Como pode uma máquina como o cérebro ter ações e reações tão previsíveis e tão embasadas no palpável e vivencial? É assim que somos, e isso que Carlos discursa ao longo das 170 páginas de sua obra.

Segundo Carlos, desde a tenra infância, desde o nascimento, as ações e reações humanas são embasadas no que vivenciamos. Portanto a presença da mãe – ou de algum personagem que a represente – exerce influência extrema e inigualável na definição do eu.

Trata também de questões mais polêmicas, acerca de decisões, escolhas, críticas que fazemos rotineiramente quanto ao comportamento do outro.

Acho mesmo que se nos imaginássemos em seus lugares, em qualquer situação daquelas nas quais os criticamos e os julgamos, tomaríamos as mesmas atitudes deles, pelas quais os condenamos. A diferença entre nós e eles estaria tão somente na oportunidade do lugar e da ação disponível para cada um, em seu próprio momento.

O autor se prepõe também a fazer um paralelo entre o visceral, o interior muitas vezes não controlável de nosso ser e amplamente influenciável, com a tecnologia, e o quanto a humanidade está influenciada por ela.

Podemos então propor que o desenvolvimento tecnológico, com os novos conhecimentos e saberes embutidos em sua dinâmica, alterou e continua a alterar paradigmas culturais, fazendo com que o ser humano se pense em constante desenvolvimento pessoal, a ponto de se acreditar superior às gerações que lhe precederam.

O amor e os sentimentos são também desenvolvidos segundo o raciocínio lógico do autor, explicando e expondo os porquês de muitas situações rotineiras.

Por isso, ao adulto e especialmente ao velho amar significa disponibilizar sua presença ao outro, enquanto ser amado significa ser reconhecido pelo outro, principalmente por suas ideias e valores.

Em suma, com uma linguagem clara, direta e sem reservas, Carlos Holthausen discorre sobre o comportamento de cada um de nós, e embora muitas vezes no decorrer da leitura possamos ter uma certa ânsia por discordar, seus argumentos são tão plausíveis que somos, enfim, obrigados a aceitar que não somos mais do que seres em constante mudança, e consequentemente sujeitos a influências e pensamentos nem sempre tão altruístas quanto procuramos acreditar.

Vale não só a leitura, como a reflexão um tanto fria e calculista de quem somos nós. Sem dúvida, leitura recomendada.

Ficha Técnica
Título O Fantástico universo do ser humano
Autor Carlos Holthausen
Editora Autografia
Páginas 170
Venda Link de Cia. dos Livros

O Fantástico Universo do Ser Humano

Capa & Diagramação
Enredo
Revisão

Muito bom!

Vale não só a leitura, como a reflexão um tanto fria e calculista de quem somos nós. Sem dúvida, leitura recomendada.

Sobre Nadja Moreno

Administradora, professora, blogueira, mãe, leitora voraz. Muitas facetas, uma só alma. Sonho com um país mais leitor, mais crítico, mais evoluído e altruísta.

Veja Também

Resenha | Tempestades de Sangue, de Kel Costa

Sasha está desolada pela morte de sua amiga Helena, que morreu diante de seus olhos …

Resenha | Alec Dini, de F. R. Pan

Quando o jovem Alec Dini é misteriosamente transportado ao futuro, ele não faz ideia dos …

Resenha | Os Sete, de André Vianco

Uma caravela portuguesa de cinco séculos é resgatada de um naufrágio no litoral brasileiro. Dentro …

2 comentários

  1. Achei a resenha de Nádia Moreno quase como uma leitura da mente do autor, pois seu texto interpretativo contém quase às mesmas palavras que o escritor usa para explicar o seu livro. Sei disso porque sou o autor do Fantástico Universo do Ser Humano. Parabéns à analista!

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas