Início / Resenhas / Literatura Nacional / Resenha | O Desejo do Sol – Vol. 1, de Daniel Monteiro

Resenha | O Desejo do Sol – Vol. 1, de Daniel Monteiro

CAPA31-FINAL-EBOOK-220x330 Resenha | O Desejo do Sol - Vol. 1, de Daniel MonteiroQuando um homem alado aparece no templo celeste do Cesaro, uma estranha profecia ameaça mudar para sempre a vida em Maciaan. Há décadas sem serem vistos, uma nova leva de caídos do céu surge, e Vasto, o filho de Áries, acredita ser o centro da mudança vaticinada. Sem recursos nem maneiras de ser levado a sério, ele parte em uma jornada para reunir os doze filhos do zodíaco e concretizar o seu destino.

Em meio a intrigas políticas e viagens conturbadas, o mito de um herói nasce, mas qual é seu verdadeiro papel? A prometida salvação é o que todos desejam? Neste épico de fantasia, nem tudo é o que parece, e um homem sozinho precisará convencer todos de que é possível derrotar uma ameaça invisível e silenciosa de poder ancestral, se todos se unirem sob uma vontade superiora: o desejo do sol.

Resenha

Este é um livro que trás uma característica curiosa, é ao mesmo tempo o terceiro volume de uma série (Trilogia A Lança Dourada) e o primeiro de outra (O Desejo do Sol). Mas não atrapalha em nada o entendimento da história, pois A Lança Dourada é formada por 3 livros independentes, em épocas e personagens distintos: O homem sem signo, A pedra celestial e O desejo do sol. Apesar de não atrapalhar a experiência da leitura, no início sentimos algum desconforto apenas por serem apresentados alguns conceitos e eventos que normalmente a gente esperaria serem explicados na frente, mas que na verdade devem ter sidos apresentados anteriormente.

O maior tolo é o que passa a vida buscando liberdade absoluta, pois é a morte a única saída da prisão chamada destino.

O desejo do Sol começa com a chegada do guerreiro alado Ivan a Cesaro, ele trás consigo a lança dourada e uma profecia, a de que para trazer a paz a Maciaan será necessário reunir novamente os doze filhos do zodíaco. Sendo que essa reunião deverá demorar muitos anos, pois ainda não haviam nascidos todos os doze no momento de sua chegada. Em determinado momento, Vasto, o caído de Áries (meu signo! smiley-laughing Resenha | O Desejo do Sol - Vol. 1, de Daniel Monteiro), assume para si a incumbência de reunir seus irmãos e convence-los a derrotar o grande inimigo. E é aí que a história fica ainda mais interessante, neste momento começamos a ver um mundo cheio de intrigas políticas, à la Game of Thrones, e viagens conturbadas no estilo de O Senhor dos Anéis.

No decorrer  do livro vemos a chegada de um a um dos caídos do céu, cada qual com uma habilidade interessante, entre elas encontramos superforça, supervelocidade, curandeirismo, metamorfose e até um que voa. É muito legal tentar descobrir o poder de cada um que vai surgindo, e o desenvolvimento destas habilidades ao longo da trama. Apesar de não ter ficado muito feliz com o poder do filho do meu signo, gostei bastante do importante papel que ele possui na trama. Além dos já citados Vasto e Ivan, vemos outros personagens bem construídos e carismáticos, como os caídos Bato, Janela e Silvestre e o Adônis, um guerreiro centauro guardião do templo.

— Cada caído do céu possui um dom muito particular. Alguns nascem com grandes habilidades corporais, outros podem ter algum poder mental; mas existem poderem bem específicos. (…)

Com relação a capa, achei belíssima, a imagem do carneiro foi uma solução muito interessante. Quanto a revisão, não achei nenhum erro relevante que atrapalhasse a leitura de alguma forma.

É um livro bem recomendado para quem gosta de uma boa fantasia e Cavaleiros do Zodíaco (desculpem, não resisti! smiley-cool Resenha | O Desejo do Sol - Vol. 1, de Daniel Monteiro), e mesmo que você não tenha lido os anteriores da trilogia, siga em frente, vale a leitura. Esse é o início de uma grande aventura!

O Desejo do Sol - Vol. 1, de Daniel Monteiro

Avaliação

Muito Bom!

Quando um homem alado aparece no templo celeste do Cesaro, uma estranha profecia ameaça mudar para sempre a vida em Maciaan. Há décadas sem serem vistos, uma nova leva de caídos do céu surge, e Vasto, o filho de Áries, acredita ser o centro da mudança vaticinada.

Sobre Cleson Cruz

Sou potiguar com muito orgulho, pai e marido. Engenheiro Eletricista e Designer Gráfico de formação. Gosto muito de música e cinema. Sou viciado em séries de TV. E leio muito quadrinhos e livros desde a minha tenra infância.

Veja Também

Lançamento | Arlock – Um conto de Ellora

Arlock, Um conto de Ellora Sinopse: O jovem elfo Hevan Arlock passou a infância sendo …

Resenha | A vida de Paco Paredes, de Pedro Afonso

Os filhos de Paco, o toureiro, nada mais sabem além do fato de que seu …

Resenha | O Vidente de Aparelho Quebrado, de Baltazar de Andrade

Ernie, que detesta esse apelido – então é exatamente assim que todos o conhecem –, …

Um comentário

  1. Marcos Vinicius Ferreira

    Até pensei em comprar depois da resenha, mas o autor é homofóbico e esquece que um dos maiores consumidores de livros são os homossexuais que “não reproduzem”, mais certamente, leem.

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas