Início / Resenhas / Literatura Nacional / Resenha | O Cobiçado, de Mari Scotti

Resenha | O Cobiçado, de Mari Scotti

O-Cobiçado-EscrevArte-209x300 Resenha | O Cobiçado, de Mari ScottiTítulo: O Cobiçado

Série: O Cobiçado – Livro 1 – Rohan Sen

Autora: Mari Scotti

Editora: Amazon

Formato: Ebook*

Páginas: 414

Gênero: Romance

Skoob

Compre aqui: O Cobiçado: Rohan Senir?t=escart04-20&l=am2&o=33&a=B01JO6XQF6 Resenha | O Cobiçado, de Mari Scotti

Sinopse: Vinte e quatro mulheres à sua disposição. Um coração incapaz de ceder.

Rohan Sen é um solteirão convicto, vocalista da Four River, uma banda de rock conhecida internacionalmente. Galã nas horas vagas (e nas ocupadas também), desistiu do romantismo após ser largado no altar em rede nacional.
Tudo estava bem, até que foi convidado para ser o astro de “O Cobiçado”, um novo reality show.

Aillen Kern encontrou na voz rouca de Sen, um bálsamo para as dores da perda. Após a morte de seu noivo, ela se entregou ao luto, trancando seu coração, mas não o seu amor pela música.
Só não esperava ter a chance de conhecer seu ídolo, um dia. Menos ainda participar de um programa em busca de um novo amor, algo que ela decidiu nunca mais procurar.

Encontrar o amor em um programa de TV parece improvável, mas a vida pode surpreender.

RESENHA

Ambientado num Reality Show estilo “Namora Comigo“, O Cobiçado é o primeiro volume da série O Cobiçado, da autora Mari Scotti. Os protagonistas são Rohan Sen, famoso vocalista da banda 4River, e Aillen, operadora de telemarketing.

Rohan e Aillen são, ao mesmo tempo, diferentes e complementares. Meio que como o sol e a chuva, que em alguns momentos estão em extremos opostos, e em outros se casam muito bem e geram um cenário lindo. Ele, avesso a compromisso, consciente de sua beleza e do que causa nas mulheres, um tanto mulherengo, apaixonado por loiras (ou simplesmente prefere fugir das morenas e o que elas lhe causam?). Ela, sonhadora e romântica, carrega uma promessa que a faz sofrer mas que ao mesmo tempo molda sua vida, suas atitudes e seus medos.

Porém nesta história Rohan e Aillen não estão sozinhos às voltas com suas próprias diferenças e inseguranças. Existem mais 23 mulheres no páreo… Afinal, estamos no Reality Show O Cobiçado e a escolhida entre as 24 mulheres concorrentes será a noiva do pop star! Será que a “Misteriosa” será a escolhida? Ou, ainda, será que ela QUER ser escolhida? Afinal, existe muita coisa em jogo…

Mari Scotti sem dúvida é uma autora nata! Depois de centenas e centenas de livros lidos durante minha trajetória de leitora, posso dizer que existem pessoas que querem muito ser autores, querem de verdade… mas lhes falta o “dom” para a coisa. Outros ainda que o são porque (erroneamente) acham que é um meio de vida fácil e lucrativo, ou porque acham legal estar “na onda da literatura”. Mas existem os que são autores porque SÃO AUTORES. Simples assim. A escrita de Mari comprova que ela é uma destas pessoas.

Em O Cobiçado somos presenteados com uma história simples mas cheia de elementos, com sacadas geniais para fazer com que o leitor se prenda à história e consiga se surpreender, ainda que seja um romance em que, geralmente, o final se mostra um tanto quanto previsível. Mari consegue, nesta história, deixar uma ponta de incerteza até o final! Inclusive, faz um movimento no enredo magnífico. Terminando um capítulo com um clifhanger** ENORME, e entrando no capítulo seguinte com uma pequena volta no tempo, narrando novamente sob outros ângulos. Sério, isso me fez ter as mãos úmidas de ansiedade várias vezes… e que ótimo! Livro tem que causar sensações… se não causa, alguma coisa está muito errada!

Falando em causar sensações, preciso dizer. Ainda não sei se gosto ou não de Rohan… acho que preciso ler de novo, enxergar detalhes nas entrelinhas, e aí sim me decidir. Ele é, clara e completamente, o famoso lindo que a gente se apaixona mas que tem rompantes que geram um ódio mortal. Incrível a facilidade da autora em fazer sentirmos esta dicotomia de amor e ódio pelo personagem. Além, é claro, das palpitações, alegrias e momentos de encher os olhos de lágrimas que a história gera. Bom demais!

Há, lá para o final, o gancho para a sequência, o novo Reality Show de O Cobiçado, agora com um novo rapaz em busca da sua bela noiva. Confesso que estou curiosa para saber como é que o fofo do Adam vai ser sair… Adam é um dos integrantes da 4River e, embora tenha sido um personagem que não aparece tanto, me cativou à beça. É fofo, amigo e divertido. Acho que o Reality com ele vai ser ainda mais gostoso de se ler!

Quando encerrei a leitura, me senti exatamente como Sabrina, a coprodutora do programa: saudosa, com vontade de quero mais, feliz pelo resultado mas triste por ter terminado… Se eu puder te pedir algo, caro leitor, vou pedir que leia O Cobiçado!

* Ebook: Pois é, sei que muita gente ainda torce o nariz com o formato ebook, mas eu preciso dizer: eu também tinha mas aprendi que é uma ferramenta fantástica! Amo cheiro de livro, adoro folhear e sentir as páginas, sou apaixonada pela minha estante, mas assim… só porque eu gosto de azul, não quer dizer que eu não possa usar rosa nunca, certo? Mesma coisa aqui. Adorar livro físico não me faz gostar menos do ebook. A leitura do livro digital é mais confortável e rápida, devido ao pequeno peso e facilidade no “passar das páginas”. Então, caro leitor e leitora, se você ainda torce o nariz para a tecnologia, te desafio a fazer o teste. Não precisa esperar para comprar um reader, esta desculpa não vale. Também não leia no celular ou computador… eles serão desconfortáveis e te farão odiar o digital. Eu leio em tablet e ADORO. Faça o teste, leia um (tem vários ebooks gratuitos na Amazon, até Mari já fez promoções de seus livros gratuitos por lá) e depois me conte. Te asseguro que vale a pena!!!! (E os livros na estante não se sentirão traídos, eu juro!)

** Clifhanger: Recurso literário que consiste em terminar o livro, ou o capítulo em um ponto alto, num momento de decisão ou ainda em um acontecimento ápice na trama. Numa tradução livre, significa “à beira do precipício”.

Clique e compre o seu! q?_encoding=UTF8&ASIN=B01JO6XQF6&Format=_SL110_&ID=AsinImage&MarketPlace=BR&ServiceVersion=20070822&WS=1&tag=escart04-20 Resenha | O Cobiçado, de Mari Scottiir?t=escart04-20&l=am2&o=33&a=B01JO6XQF6 Resenha | O Cobiçado, de Mari Scotti

O cobiçado

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Excelente!

Sobre Nadja Moreno

Administradora, professora, blogueira, mãe, leitora voraz. Muitas facetas, uma só alma. Sonho com um país mais leitor, mais crítico, mais evoluído e altruísta.

Veja Também

Literatura Nacional | Promessa de Fogo, de Thiago d’Evecque

Sinopse:  “Aqueles atraídos pelo Abismo estão destinados a encontrá-lo”. Alicia é uma fazendeira de vida …

Resenha | Tempestades de Sangue, de Kel Costa

Sasha está desolada pela morte de sua amiga Helena, que morreu diante de seus olhos …

Resenha | Alec Dini, de F. R. Pan

Quando o jovem Alec Dini é misteriosamente transportado ao futuro, ele não faz ideia dos …

Um comentário

  1. Você me fez chorar!! Sério! Obrigada. Fiquei até perdida aqui com as palavras Nadja. Eu amo escrever, sinto que me encontrei na vida depois que me redescobri como escritora, só que a insegurança é alta e ler a sua interpretação do que é ser escritor, deixou meu mundo todo bem mais leve! Obrigada <3. Eu espero jamais te decepcionar como escritora!
    E sobre o Clifhanger SIMMM! Eu amo usar isso. Usei muito em Híbrida e Insônia e um pouquinho nos outros livros. Senti falta, porque esse recurso nos impulsiona a ler o próximo capítulo, então abusei de novo em O Cobiçado. Haha. Adoro deixar os leitores sofrendo.
    Obrigada de novo! E ame o Rohan por favor!
    Eu sei que ta mais fácil amar o Adam, mas o indiano é amorzinho também hahaah.

    Beijocas, Mari Scotti

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas