Resenha | Fortaleza Negra, de Kel Costa

fortaleza-negra-209x300 Resenha | Fortaleza Negra, de Kel CostaOs vampiros dominaram o mundo. Em Fortaleza Negra, Aleksandra, ou Sasha como é chamada, vive num mundo em que os vampiros ditam as regras, mais exatamente um seleto grupo chamado de os Mestres. Esses misteriosos seres que supostamente eram os vampiros originais, controlavam todos os vampiros e humanos da Terra de uma afastada fortaleza no meio da Russia. Governos e religiões foram extintos e os humanos vivem numa sociedade controlada, com toques de recolher e regras muito rígidas.

Apesar disso, o perigo que assusta os humanos não são os vampiros e sim os mitológicos, seres assustadores que se alimentam de carne humana e de quem os novos governantes tentam proteger sua fonte de alimentação.

O medo dos mitológicos dita o comportamento dos humanos durante todo o livro, sendo o motivo que leva os pais de Sasha a escolher mudarem-se para a Fortaleza, onde vivem os Mestres e portanto o lugar mais seguro em que um humano poderia estar, por mais irônico que poderia parecer.

Essa mudança, no entanto, só é possível porque o pai dela é um valioso cientista, que estuda formas de destruir os tais monstros mitológicos, o que é de interesse dos Mestres. Sua amiga Helena, não tem a sorte de ser convidada a viver na Fortaleza e precisa continuar tentando sobreviver com sua família.

Sasha precisa então aprender a conviver com seus novos amigos, uma sociedade predominantemente vampira e com os poderosos Mestres, principalmente com Mestre Mikhail que parece ter tomado um especial interesse nela.

RESENHA

Fortaleza Negra de Kel Costa é um livro para jovens adultos em que o mundo e a premissa principal criado pela autora é interessante e novo porém, durante o decorrer do livro (o primeiro de uma trilogia), pouca coisa é evoluída e o foco é voltado ao romance. Todos os capítulos são sempre em primeira pessoa, a maioria dos capítulos pela visão da protagonista.

Sasha é uma adolescente de 17 anos e se no início do livro ela menciona como não conseguia manter sua língua dentro boca, durante o decorrer da história fica claro que isso é verdade. Sua falta de filtro é fonte da maior parte dos problemas que acontecem durante o livro, principalmente em suas interações com seus amigos e com os Mestres.

O comportamento de Sasha ao redor dos Mestres inclusive é simplesmente absurdo. Enquanto eles são descritos, inicialmente como poderosos e amedrontadores, a protagonista comporta-se de maneira desrespeitosa com eles e, apesar de em alguns momentos Mikhail deixar claro que a salvou do destino que os outros queriam dar ela, essa postura de Sasha torna difícil para o leitor ver os Mestres como realmente ameaçadores, apesar de ainda parecerem personagens muito interessantes.

Mikhail, um dos cinco Mestres, com quem Sasha se envolve no decorrer da história, é um lindo e antigo vampiro que começa o livro sendo descrito (assim como os outros Mestres) como um ser intocável e acima de interações mundanas mas que em poucos capítulos é desmistificado e deixa claro suas intenções com ela. Apesar de dar discursos sobre a própria periculosidade o vampiro passa a maior parte de seu tempo salvando Sasha. Ele também fala sobre como tenta não se envolver com ela, mas assim como a protagonista, parece não estar fazendo muito esforço.

O romance entre Sasha e Mikhail, aliás é um dos pontos altos do livro. As interações entre os personagens são sempre cheias de química e é fácil torcer para que eles fiquem juntos.

Os personagens secundários são muitas vezes rasos e com poucas facetas. Helena, cuja história parece mais trágica que qualquer coisa, nos lembra sobre os perigos fora da Fortaleza. Os caricatos amigos Lara e Kurt estão presentes apenas para compras, conversas sobre garotos e ir a festas. O irmão mais novo de Sasha, Victor também não possui muito aprofundamento, além do fato que ele é irritante. O pai e a mãe de Sasha apesar de descritos com inteligentes parecem não desconfiar em nada do comportamento de Mestre Mikhail ao redor de sua filha.

Apesar de alguns pequenos detalhes terem incomodado, no todo o livro é divertido do início ao fim, sendo de uma leitura rápida que consegue fazer as quase 400 páginas parecerem poucas. O romance é bem executado e o final, além de surpreendente nos deixa curiosos para saber o que acontecerá com todos no próximo livro.

Fortaleza Negra

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Muito bom!

Apesar de alguns pequenos detalhes terem incomodado, no todo o livro é divertido do início ao fim, sendo de uma leitura rápida que consegue fazer as quase 400 páginas parecerem poucas. O romance é bem executado e o final, além de surpreendente nos deixa curiosos para saber o que acontecerá com todos no próximo livro.

Sobre Edna Paula

Eu sou uma apaixonada por histórias e como toda leitora louca, uma acumuladora de livros. Meus livros favoritos são Orgulho e Preconceito, Harry Potter e O Senhor dos Anéis. Como dá pra perceber eu amo fantasia e romances! Meu Kindle é meu companheiro de todas as horas :)

Veja Também

Resenha | Tempestades de Sangue, de Kel Costa

Sasha está desolada pela morte de sua amiga Helena, que morreu diante de seus olhos …

Resenha | Alec Dini, de F. R. Pan

Quando o jovem Alec Dini é misteriosamente transportado ao futuro, ele não faz ideia dos …

Resenha | Os Sete, de André Vianco

Uma caravela portuguesa de cinco séculos é resgatada de um naufrágio no litoral brasileiro. Dentro …

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas