Início / Resenhas / Literatura Estrangeira / Resenha | Entre quatro paredes, de B. A. Paris

Resenha | Entre quatro paredes, de B. A. Paris

entre-quatro-paredes-1-193x300 Resenha | Entre quatro paredes, de B. A. ParisUm thriller sobre um sonho que torna-se pesadelo.

Grace é a esposa perfeita.
Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida.
Ela é casada com Jack, o marido perfeito.
Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.
Os dois formam um casal perfeito.
Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?
Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

RESENHA

Grace dedicou a vida inteira à irmã, Millie. Em todo emprego que arrumou, em todo relacionamento que teve, em tudo precisava levá-la em consideração. Não podia aceitar salários baixos, pois tinha de pagar pela escola especial, onde a menina inclusive morava, então batalhou e conseguiu um cargo importante numa loja de departamentos de luxo. Também sempre deixou claro, em todos os seus namoros, que, quando a irmã completasse 18 anos, as duas pretendiam morar juntas – o que determinou o fim de todos os seus relacionamentos. Millie tem síndrome de down, por isso depende de Grace para muitas coisas.

Então ela conheceu Jack Angel.

Jack é um advogado bem-sucedido, rico, bonito e charmoso. Todas as mulheres o adoram, todos os homens querem ser como ele. Jack é tudo com que uma mulher sempre sonhou. Por isso, quando os dois começam a namorar, não demora muito para que decidam se casar. E o que é melhor: Jack está mais que satisfeito em dividir a casa com Millie.

No entanto, Jack gostaria que Grace deixasse o emprego, pois, com tantas responsabilidades e viagens no trabalho, os dois mal se veriam. Além disso, como vão morar juntos, sugere a Grace que venda a própria casa, oferecendo a ela uma casa nova como presente de casamento. E, para ajudar a futura esposa, propõe que os dois sejam guardiões legais de Millie.

Com o tempo, Jack parece exercer um controle cada vez maior sobre a vida de Grace, e o que parecia um sonho pode acabar se revelando um terrível pesadelo.

OPINIÃO DA RESENHISTA:
“Entre quatro paredes” já chama atenção de cara pela sua sinopse, onde ela nos induz a perceber que tem algo de errado com tanta perfeição, e nos instiga a saber o que é. Narrado de forma a nos mostrar o passado e o presente em tempo real pela voz de Grace, é um suspense como poucos que já li, onde a situação em que ela se encontra muitas vezes é tão brutalmente real, que acabamos nos questionando sobre quantas pessoas hoje passam pelo o que ela passa.

Fui completamente afetada pela leitura. Tive sentimentos legítimos por cada um dos personagens que foram citados no livro, oscilando entre a empatia, repulsa, incredulidade, desejo de ajudar e gratidão. É uma história extremamente perturbadora, por isso lhes previno que só leiam se achar que tem bons nervos para encarar a situação como apenas uma história. Mas lhes advirto: Acredito ser impossível, no tempo em que vivemos atualmente de direitos humanos mais bem delineados, não se afetar pelo modo como Grace vive, e Millie, sua irmã, está fadada a viver.

Muitíssimo bem escrito, de forma clara e concisa; nos leva a questionar quantos “leões em peles de cordeiro” existem por aí. Bom tamanho da fonte, páginas amareladas e boa diagramação. Inevitável a comparação com a escrita de “Pequenas grandes mentiras”, por exemplo.

Muito boa essa leva de autoras e autores que estão surgindo e se destacando, com seus suspenses onde nos mostram do que o ser humano é capaz de fazer em sua intimidade. “Entre quatro paredes” não fica atrás no quesito qualidade, e tem tudo para se tornar best-seller mundial.

SOBRE A AUTORA:
B. A. Paris nasceu na Inglaterra, mas passou a maior parte de sua vida adulta na França. Ela trabalhou no mercado financeiro e como professora, quando abriu uma escola de idiomas com o marido. Os dois vivem na França e tem cinco filhos. “Entre Quatro Paredes” é o seu romance de estreia.

O que você achou da resenha? Nos conta nos comentários!

Ficha técnica

Título Entre quatro paredes
Autora B. A. Paris
Editora Record
Páginas 266
Gênero Suspense e Mistério
Ano 2017

 

Entre quatro paredes

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Excelente!

Muitíssimo bem escrito, de forma clara e concisa; nos leva a questionar quantos “leões em peles de cordeiro” existem por aí. Bom tamanho da fonte, páginas amareladas e boa diagramação. Inevitável a comparação com a escrita de “Pequenas grandes mentiras”, por exemplo.

Sobre Bella Souza

Veja Também

Literatura Nacional | Sob o olhar obtuso da morte, de Darlon Carlos

Rotineiramente nos chega aqui nos bastidores informações de novos livros apontando por aí… vários deles …

Resenha | O casal que mora ao lado, de Shari Lapena

É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco …

Resenha | Em Águas Sombrias, de Paula Hawkins

Cuidado com superfícies muito calmas, nunca se sabe o que pode haver embaixo delas. Da …

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas