Resenha | Assim na terra como embaixo da terra, de Ana Paula Maia

Assim-na-terra-197x300 Resenha | Assim na terra como embaixo da terra, de Ana Paula Maia“Durante todo o fim de tarde os homens permanecem entreolhando-se a distância vez ou outra seus semblantes refletem a ansiedade que sentem e algum fio de esperança em ver os portões se abrirem e o oficial atravessa-lo. Estão no meio de lugar nenhum e não sabem nem em que região está localizada a Colônia.Do lado de fora, além da vastidão e dos espaços vazios ,existe o silêncio empurrando-os para o nada.”

RESENHA

Oi gente que lê, hoje vim falar sobre Assim na terra como embaixo da terra, livro escrito por Ana Paula Maia, escritora e roteirista. Ela tem cinco romances publicados, destacando-se Entre rinhas de cachorros e porcos abatidos, Carvão animal e De gados e homens, também publicados pela editora Record. Tem livros traduzidos na Alemanha, Estados Unidos, Sérvia, França, Argentina e Itália.

Vamos lá, o livro começa nos introduzindo na rotina monótona e angustiante de uma colônia penal. Construída no meio do nada, em terras secas e com um histórico nada amistoso, para abrigar condenados perigosos. Aquele tipo de fora da lei que quanto maiores os muros que os separam da sociedade, melhor.

Toda história gira em torno do eminente fechamento da colônia. Os poucos que ainda habitam o lugar se resumem em  alguns presos, um agente penitenciário e o diretor. Todos esperando dia após dia a chegada de um oficial de justiça designado para fechar o lugar, e livrar a todos dos horrores que acontecem ali. Mas as dúvidas e principalmente o medo que envolvem a todos não dão trégua:

Ele virá? Se vier, chegará a tempo de ainda encontrar viva alma para levar consigo?

No caminhar lento dos dias vamos conhecer Valdênio, um dos mais antigos apenados, já de idade avançada passou a maior parte de sua vida atrás das grades. Responsável pela cozinha, ficou manco depois de levar uma surra  anos atrás por algum motivo qualquer. Quase completamente desesperançoso com a chegada do tal oficial, seus dias são resumidos ao medo que sente de ser o próximo…

Também encontramos Melquiades, o Diretor. Sobre ele digo-lhes que, tão perturbadora quanto a história de cada um só mesmo o comportamento do nosso insidioso diretor. Talvez tantos anos confinado com assassinos impiedosos que foram capazes das maiores e piores atrocidades tenham mexido com sua sanidade, ou talvez a escolha certa para refrear monstros seja um monstro ainda pior.

Também conhecemos Bronco Gil, o índio. Nasceu quando sua mãe foi estuprada por um fazendeiro, viveu na tribo com ela até a idade de 12 anos quando por fim seu pai resolveu buscá-lo. Aprendeu a caçar e a matar por dinheiro ainda muito jovem. Perdeu um dos olhos comido por um abutre quando foi atropelado e deixado para morrer. No dia em que foi transferido para a colônia, logo na chegada percebeu que ao adentrar aqueles muros qualquer esperança existente haveria de ficar do lado de fora.

Pablo, também detento, resolveu não aguardar o famigerado oficial de justiça para livrá-lo do que tão desesperadamente teme. Afinal, se a liberdade chegar pode não encontrá-lo vivo para recebê-la.

Quem vai ficar, quem vai sair… terras de miséria, dor e sofrimento. Dali nada nunca sai como entrou. Assim se resume a colônia penal de “Assim na terra como embaixo da terra”.

Por fim, livro bem escrito, cenários cheios de intensidade, livre de moralidades. Encerro me libertando das cento e quarenta e três páginas que prenderam minha atenção até o ultimo ponto final. Recomendo!

Assim na terra como embaixo da terra

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Rapido, intenso e maravilhoso

Por fim, livro bem escrito, cenários cheios de intensidade, livre de moralidades. Encerro me libertando das cento e quarenta e três páginas que prenderam minha atenção até o ultimo ponto final. Recomendo!

Sobre Liliane Oliveira

Nascida em 1984, virginiana,mineira de criação e coração.
Leitora compulsiva critica por natureza e apaixonada por livros desde sempre.

Veja Também

Resenha | Vermelho amargo, de Bartolomeu Campos de Queirós

Vermelho amargo revela uma face diferente do escritor Bartolomeu Campos de Queirós, e o insere …

Resenha | No reino das girafas, de Jacqueline Farid

Uma mulher enfrenta o desejo da separação do companheiro e as dúvidas desencadeadas pelo desejo, …

Iº CIRCUITO YOUTUBERS: AUTORES POÇOS-CALDENSES

Poços de Caldas é conhecida por ser a cidade que mais lê no Estado de …

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas