Início / Resenhas / Literatura Estrangeira / Resenha | 11 Cidades, de Axel Torres

Resenha | 11 Cidades, de Axel Torres

11cidades-e1508997499705-210x300 Resenha | 11 Cidades, de Axel Torres11 Cidades” é o primeiro livro de Axel Torres, atualmente uma das vozes mais brilhantes e respeitadas do jornalismo esportivo em língua espanhola. Com o futebol como onipresente pano de fundo, trata-se do originalíssimo relato de nascimento de duas grandes paixões, as viagens e a vida como jornalista.

1*qo4AnJfg6KcOGfnl1wwv2g Resenha | 11 Cidades, de Axel Torres

Na melhor tradição da literatura do gênero, o autor nos leva a tiracolo em jornadas inesquecíveis por diferentes partes do mundo: viajamos a Londres, onde um Axel Torres adolescente descobre seu amor pelo Arsenal com a ajuda de Arsène Wenger e Cesc Fàbregas; vamos à final da Copa da Uefa de 2003 em Sevilha, quando se enfrentaram o Celtic e o Porto de Mourinho; a Viena, onde o autor presencia de perto o sucesso da seleção espanhola na Eurocopa de 2008; a Swansea e a Wigan, para seguir os rastros de seu admirado Roberto Martínez e dos primeiros jogadores espanhóis que emigraram para a liga inglesa; a Tóquio, a Assunção, a Lisboa e Munique… Onze cidades, onze momentos fundamentais e reveladores narrados por um jornalista que dedicou a vida toda a conhecer o futebol como fenômeno cultural, manifestação popular e paixão coletiva. 

Para cada viagem, um só destino: o futebol 

Resenha

11 Cidades foi o primeiro livro do Axel, mas foi o seu segundo publicado pela Grande Área, o primeiro foi o sensacional Gol da Alemanha. Em 11 Cidades, um fantástico livro de crônicas, o autor nos brinda com seus relatos sobre suas visitas por determinadas cidades da Europa e do mundo, indo desde a Espanha até Tóquio e passando por Assunção. A cada capítulo ele nos apresenta a uma cidade, nos fazendo conhecer um pouco da cultura/sociedade e da história futebolística daquele local.

11 Ciudades (título original) é um guia turístico maravilhoso, um diário de viagens com crônicas agradáveis e de linguagem simples e impecável, que te leva a conhecer pessoas, estádios e times de futebol, em lugares e culturas das mais diversas e curiosas.

(…)Começamos a caminhar pelo acostamento de uma estrada na Eslovênia, saindo de Medvode em direção a Ljubljana. Estávamos cercados por montanhas e prados, e dava até para escutar o barulho de um riacho ali pro perto. Os carros passavam ao nosso lado, as mochilas pesavam uma barbaridade e não víamos em nenhum lado qualquer construção que se parecesse a uma pensão. Já estávamos caminhando havia uns quinze minutos quando, de repente, ele apareceu.

Axel Torres conseguiu escrever uma obra deliciosa, que mistura relatos sobre futebol, geografia, aspectos sociais e cultura de forma tão fluida e bem humorada que te leva a visitar todos os lugares sem sair da frente do livro, só visualizando o que ele descreve. E não pense que, por se tratar de um livro essencialmente sobre futebol, temos aspectos técnicos ou táticos das partidas ou algo assim. Não, o futebol é o pano de fundo, temos aqui uma boa prosa de um viajante que curte conhecer novas culturas, mas que também é um apaixonado por futebol. E sendo assim, a cada viagem, seja puramente turística ou por força de sua profissão (comentarista esportivo), ele descreve tudo o que ver e sente. Como exímio contador de histórias que é, ele te faz viajar em suas palavras.

(…)Viajamos para Hanói, que se transformou em minha cidade asiática favorita, porque a vida parecia acontecer nas ruas (…). No Vietnã, todos sorriem. No Vietnã eu me tornei amigo do recepcionista do hotel, o simpático Tang, que trabalhava 24 horas e era obrigado a abrir a porta para quem chegasse a noite; e, para isso, dormia em um colchão ao lado da porta.

Nos relatos é interessante observar a predileção do autor por torcer para equipes “inferiores”, algo que ele deixa bem claro em diversas oportunidades. Quer um exemplo? Ele é um Catalão nascido em Barcelona, então, obviamente, ele torce para que time? Não, ele não torce para a equipe de Messi, ele é torcedor fanático do ilustre EC Sabadell! Pois é, e nos capítulos em que ele fala sobre essa paixão é que nos damos conta de que o futebol não é apenas um esporte, para muitos é bem mais que isso.

Outro ponto curioso do livro é quando ele nos relata os bastidores de sua profissão, como os momentos em que ele cobriu a Champions League, a Eurocopa, a Copa do Mundo e até mesmo a nossa Copa Libertadores. Então, para quem gosta de futebol, talvez esses sejam os melhores trechos.

(…)Era um Cristiano Ronaldo muito diferente do atual. Mostrava, é claro, um ar mais inocente, mais amável, mais simpático. Era um garoto bonito e, ao mesmo tempo, o bom menino do futebol português – embora já com inclinação para algumas diabruras. Seu jogo também estava distante da perfeição física, quase mecânica, que exibe hoje em dia (…). Naquela época ele era um malabarista, às vezes exagerado, um apaixonado pelas firulas.

Com relação ao projeto gráfico, também é um livro impecável, da capa ao miolo encontramos um trabalho minuciosamente belo. Logo na capa vemos uma amálgama de elementos organizados de forma que remetem tanto a viagens turísticas quanto ao futebol. A diagramação interna também é algo que chama a atenção, logo no sumário somos surpreendidos com a típica imagem de um campo de futebol com os 11 jogadores dispostos por todo ele, em sua posição tática, sendo que nela o nome dos jogadores são as cidades visitadas pelo autor. E ainda, em cada abertura de capítulo, encontramos uma foto com uma camisa de futebol dependurada em um cabide, camisa essa representando o que deveremos encontrar dentro do capítulo.

O 11 Cidades é um livro excelente, um diário de bordo muito gostoso de se ler, daqueles que você não consegue largar até a última página. Ele reúne em suas páginas o melhor da prosa futebolística e memorialista, é um livro que vai conquistar em cheio os amantes do futebol, mas não só a eles, é também uma leitura muito prazerosa se você gosta de viajar e tem curiosidade sobre outras culturas. Recomendadíssimo!

Eu torço pro Sabadell, um time da segunda B, imagino que você não conheça, mas no passado já jogamos na primeira divisão(…).

***

Ouça a leitura de um breve trecho do capítulo 3, narrado por Paulo Andrade (ESPN), sobre viver uma final da Copa da Uefa:

***

Ficha Técnica

Título 11 Cidades: Para cada viagem, um só destino: o futebol
Título Original 11 Ciudades : Viajes de un periodista deportivo
Autor Axel Torres
Tradutor Thiago Arantes
Editora Grande Área
Páginas 442
Gênero Futebol, Turismo, Crônica
Capa Aline Temoteo

11 Cidades

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Delicioso!

O 11 Cidades é um livro excelente, um diário de bordo muito gostoso de se ler, daqueles que você não consegue largar até a última página. Ele reúne em suas páginas o melhor da prosa futebolística e memorialista, é um livro que vai conquistar em cheio os amantes do futebol, mas não só a eles, é também uma leitura muito prazerosa se você gosta de viajar e tem curiosidade sobre outras culturas. Recomendadíssimo!

Sobre Cleson Cruz

Sou potiguar com muito orgulho, pai e marido. Engenheiro Eletricista e Designer Gráfico de formação. Gosto muito de música e cinema. Sou viciado em séries de TV. E leio muito quadrinhos e livros desde a minha tenra infância.

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas