Início / Resenhas / Literatura Estrangeira / Resenha | O Pintassilgo, de Donna Tartt

Resenha | O Pintassilgo, de Donna Tartt

13556_gg-209x300 Resenha | O Pintassilgo, de Donna TarttTítulo: O Pintassilgo

Autora: Donna Tartt

Editora: Companhia das Letras

Páginas: 728

Gênero: Drama

Fonte: Acervo pessoal

Skoob

Compre aqui

Sinopse (Fonte: Skoob) Theo Decker, um nova-iorquino de treze anos, sobrevive milagrosamente a um acidente que mata sua mãe. Abandonado pelo pai, Theo é levado pela família de um amigo rico. Desnorteado em seu novo e estranho apartamento na Park Avenue, perseguido por colegas de escola com quem não consegue se comunicar e, acima de tudo, atormentado pela ausência da mãe, Theo se apega a uma importante lembrança dela – uma pequena, misteriosa e cativante pintura que acabará por arrastá-lo ao submundo da arte. Já adulto, Theo circula com desenvoltura entre os salões nobres e o empoeirado labirinto da loja de antiguidades onde trabalha. Apaixonado e em transe, ele será lançado ao centro de uma perigosa conspiração. ‘O pintassilgo’ é uma hipnotizante história de perda, obsessão e sobrevivência, um triunfo da prosa contemporânea que explora com rara sensibilidade as cruéis maquinações do destino.

Observação: Esta resenha foi originalmente escrita por Gabriela Bandeira, uma grande amiga extremamente profissional, que lançou recentemente o site “Sobre Mundos“. Lá ela fala deste livro e pedi permissão para que parte do texto fosse republicado aqui no blog, porque além da bela escrita de Gabriela, o livro merece este destaque! Leia o início da resenha abaixo, para ler na íntegra, clique no link no final desta postagem.

Aproveite!

Nadja Moreno


A pintura que salvou Theo Decker

 

Theo Decker tinha treze anos quando foi suspenso da escola. Claro que isso é motivo de preocupação suficiente para uma criança em sua idade, ainda mais quando a mãe foi convidada a comparecer à diretoria para uma reunião e precisou se ausentar do serviço durante uma manhã inteira.

À caminho do local, Audrey, mãe de Theo, passa mal em um táxi completamente desgovernado e os dois decidem descer a procura de outro motorista menos imprudente. É aí que começa uma chuva torrencial que os leva direto para as escadarias do Metropolitan Museum of Art, na Quinta Avenida.

É ali, enquanto analisa uma pintura instigante de um pássaro, ao lado de dois desconhecidos, que Theo sofre a primeira grande mudança em sua vida. Um atentado terrorista mata sua mãe e o faz deixar o local com uma sensação de responsabilidade pelo ocorrido.

Além da culpa, o menino sai do museu carregando uma coisa que não lhe pertence. O quadro O Pintassilgo, do pintor holandês Carel Fabritius, uma obra rara e de preço inestimável.

large-14-205x300 Resenha | O Pintassilgo, de Donna Tartt

A partir daí, a vida de Theo torna-se um verdadeiro pandemônio. É na casa de um amigo do colégio, na Park Avenue, que ele passa seus primeiros meses como órfão. Até ser buscado pelo pai e se mudar para Las Vegas. É lá que conhece Bóris, seu amigo mais íntimo.

continue lendo no Sobre Mundos….

 

Sobre Nadja Moreno

Administradora, professora, blogueira, mãe, leitora voraz. Muitas facetas, uma só alma. Sonho com um país mais leitor, mais crítico, mais evoluído e altruísta.

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas