Início / Resenhas / Literatura Nacional / Resenha | Herdeiros do Trono – Livro 1, de Elysanna Louzada

Resenha | Herdeiros do Trono – Livro 1, de Elysanna Louzada

Capa-199x300 Resenha | Herdeiros do Trono - Livro 1, de Elysanna LouzadaTítulo: Herdeiros do Trono

Trilogia: Herdeiros do Trono – Livro I

Autora: Elysanna Louzada

Editora: Ases da Literatura

Páginas: 349

Gênero: Romance, Aventura, Fantasia

Fonte: Cortesia da autora

Sinopse (Fonte: Skoob) Pedro, Isabel e Eloise estão prestes a realizar seu grande sonho: participar do Torneio de Bravura e ingressarem na Academia de Cavaleiros. Enquanto os amigos se preparam as provas do torneio, Tommy, irmão de Isabel, participa de lutas clandestinas para conseguir o dinheiro necessário para custear as despesas dos três. Mas, um segredo do passado, pode mudar completamente o rumo desses jovens.
Prepare-se para embarcar em uma aventura épica onde princesas e cavaleiros lutam para salvar o Reino de Petra das mãos de um rei tirânico e de uma rainha envolvida com as forças do mal.

RESENHA

De linguagem culta porém fluída; narração descritiva no ponto certo, que permite ao leitor visualizar a cena com riqueza de detalhes sem, porém, se tornar enfadonha; situações angustiantes em alguns pontos e extremamente ternas em outras; uma trama que aflora a imaginação do leitor e o faz vivenciar diversos sentimentos; personagens que se traduzem facilmente em personalidades que conhecemos na vida real e uma ambientação que mistura fé, amor, coragem, história, fantasia e aventura, assim apresento a obra de Elysanna Louzada: Herdeiros do Trono. Um livro prazeroso de se ler!

Pedro, Eloise e Isabel sonham em estudar na Academia de Cavaleiros. Pedro e Eloise são irmãos gêmeos, filhos de Laura, uma mulher que esconde alguns segredos… – inclusive, segredo é algo que não falta no emaranhado desta trama. A Academia de Cavaleiros é uma escola militar que mantém a tradição milenar de que todos os monarcas de Petra deveriam ser sagrados cavaleiros para ascenderem ao trono. Governo e política, direitos humanos, leis e regulamentos, sociedade, povos distintos e o badalado “Torneio de Bravura” compõem a trama desta obra, porém sua vertente principal é a travessia de Tommy, Eloise, Isabel e Pedro até Gândara, a terra dos anões e os desdobramentos inenarráveis da chegada deles a esta terra incrível. Toda a obra faz uma abertura esplêndida à trilogia.

Algo interessante na obra é o tempo em que a história se passa. É, de fato, um mundo totalmente novo e diverso do que conhecemos. Não importa em que época tentemos encaixa-lo, sempre haverá algo antigo demais ou moderno demais na narrativa e pronto, já não se encaixa mais num ‘tempo comum’. Mas ao mesmo tempo não há nada de mágico ou extraordinário (bom, alguns “dons” existem, há poderes da natureza que fogem ao comum, mas o que quero dizer é que não é um livro de fantasia mágica, o foco não é este). É um mundo real, dentro das limitações nem um pouco limitantes da literatura, e ao mesmo tempo um mundo totalmente único. Um recurso fantástico que apenas mentes criativas conseguiriam vislumbrar e retratar tão bem.

A ligação da história do livro com histórias que conhecemos vem através de citações das “Escrituras Sagradas”, que remontam os acontecimentos milenares do mundo de Petra e que se assemelham, muitas vezes, à história da humanidade narrada pelas Sagradas Escrituras, a Bíblia. A semelhança é sutil mas perceptível. Feita com maestria e muita classe. Gostei muito!

Dentre os aspectos de “mundo real” na história posso salientar as questões raciais e castas hierárquicas dos povos. Chega a assustar que o preconceito escancarado que é representado no início do livro é perceptível hoje de forma velada (nem sempre) em vários grupos e níveis sociais. As consequências, tanto na literatura quanto na vida real, são sempre pesadas… Há narrativas fortes nestas páginas abordando este tema. Porém há também muito de amor e tolerância, de aceitação das escolhas do outro e uma racionalidade madura que faz bem ao coração do leitor.

Ah, sim. Em se tratando de narrativa forte, preciso dizer: há uma narrativa de um parto, não muito longe das primeiras páginas do livro que olha… me arrepiaram! Elysanna realmente sabe o que está fazendo quando escreve!

Os personagens, como eu disse acima, possuem personalidades que possivelmente você encontrará dentre as pessoas com as quais convive. São muito reais. E particularmente eu fiquei apaixonada por Tommy, apesar de ter um tanto de pena de si mesmo – atitude que em geral eu repudio – ele é muito divertido e faz piada em todo momento, por mais tenebroso que seja. Dei boas risadas com os pensamentos dele. Uma alma amiga, com certeza! Além disso, é um homem de coração único. Certamente eu gostaria muito que este personagem fosse de carne e osso e eu pudesse conhecê-lo pessoalmente.

Tic tac… Até pegar no sono, ele contou os minutos, julgando que a hora se arrastava de propósito só para irritá-lo…

[…]

Tommy observava a cena com expressão de quem comeu comida estragada. “Como é que Eloise pode ficar tao à vontade com esse cavaleiro metido?!”

Os quatro protagonistas da história vivem emoções fortes nesta história mas algo me diz que tudo isso é ainda apenas o prelúdio do que vem em seguida, em Herdeiros do Trono II, que eu espero poder ler o mais rapidamente possível. Dentre as emoções que vivenciam, posso dizer aos apaixonados pelo bom e velho romance, que o amor está no ar entremeando as aventuras e tenho certeza que muitos desdobramentos deste amor estão por vir nos próximos volumes da trilogia.

Em suma, é um livro incrível que eu recomendo a todos os leitores, de todos os gêneros. Certamente haverá algo nele que agradará a todos os gostos. A edição da Ases da Leitura é bem feita, com diagramação que proporciona leitura agradável. Encontrei poucos erros de revisão que em nada atrapalharam a leitura. Nota cinco em cinco, com louvor!

 

Sobre Nadja Moreno

Administradora, professora, blogueira, mãe, leitora voraz. Muitas facetas, uma só alma. Sonho com um país mais leitor, mais crítico, mais evoluído e altruísta.

Veja Também

Resenha | Nos braços do roqueiro, de Terri Anne Browning

Sair em turnê com quatro roqueiros parece um sonho… Pelo menos é o que as …

Resenha | Dominic, de L. A. Casey

Depois de um acidente que matou seus pais, quando ainda era uma criança, Bronagh Murphy …

Resenha | Protegida por mim, de Elizabeth Bezerra

Ao perceber que a esposa, grávida de seus gêmeos, está em perigo, Neil sente que …

4 comentários

  1. Elysanna Louzada

    Olá, Nadja
    A resenha ficou incrível. Detalhada na medida certa. Tenho certeza de que os leitores do blog ficarão curiosos para ler o livro.
    Obrigada pelo carinho com minha obra.
    Beijos

  2. Elysanna Louzada

    Ah, quanto à cena do parto… deu um trabalhão danado para escrever, porque demandou muita pesquisa. Fico feliz que tenha gostado.

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas