Início / Entre Aspas / Entrevista | Autora Rô Mierling

Entrevista | Autora Rô Mierling

Ro-201x300 Entrevista | Autora Rô Mierling Olá pessoal, vamos conhecer um pouco mais sobre a nova autora nacional da DarkSide Books!!

Rô Mierling conta um pouco sobre ela e sua obra Diário de uma escrava que será lançado agora dia 31 de outubro pela DarkSide Books.

Foi um prazer poder bater esse papo com a Rô Mierling!!

Obrigada Rô Mierling por nos atender tão prontamente!!!!

BIOGRAFIA

Gaúcha, escritora e antologista. Autora de “Contos e Crônicas do Absurdo”, “Íntimo e Pessoal”, “Quando as Luzes se Apagam”, “Diário de uma Escrava” e muitos outros. Coordenadora em mais de 25 antologias, atua na divulgação e incentivo de leitura e escrita junto a diversos projetos como PEGAÍ. A autora é coordenadora de uma oficina literária de terror chamada Aveninda Murkinesse 666. Autora da DarkSide Books, está finalizando seu sétimo livro. Atualmente mora em Buenos Aires onde divulga a literatura brasileira.

www.romierling.com.br

https://www.facebook.com/romierlingescritora

Entrevista

R.M – Obrigada pelo espaço!
E’A – O que te levou a escrever sobre terror psicológico e suspense realista que traz temas tão “obscuros”?
R.M – Sempre tive uma vida difícil, e conhecer o lado sombrio da vida me preparou para muitas ocorrências que foram evitadas. Eu tenho em mim, que a literatura deve ter um foco e um objetivo, alem do simples prazer de ler, alfabetizar, instruir, animar ou prevenir. No meu caos, gosto de escrever para mostrar a vida de forma crua e tenar prevenir ao menos, para muitas das ciladas da vida.
 —
E’A – Nos fale um pouco sobre sua paixão pelo terror e suspense que abordam sempre a realidade.
R.M – A realidade é incrível. É ampla, é cheia de mistério e novidades todo dia. moro no 3º andar de um prédio, da minha janela vejo mais de 5 famílias no prédio em frente, vidas e conflitos. Vejo a rua na madrugada, acidentes, discussões, amores e desesperos.Isso mais do que qualquer coisa me da material para minha escrita e me mostra que, muitas vezes, eu não estou só em meus conflitos e terrores.
 —
E’A – Quais são seus autores inspiradores?
R.M – Stephen King, Edgar A. Poe, Carlos Eduardo Novaes, Illana Casoy, Patricia Highsmith, entre outros.
 —
E’A – Quando tempo levou para escrever Diário de uma Escrava e quais foram os meios de pesquisa que usou para poder escrever com realismo sobre o assunto?
R.M – Demorei dois anos para finalizar e pesquisei em livros nacionais e internacionais, pedi reportagens estrangeiras a conhecidos e muitos depoimentos de jornalistas, psicanalistas e até parentes de vítimas.
 —
E’A – Você esperava publicar por uma das maiores, (se não única) editora voltada para o terror no Brasil? Conte para nós sobre essa experiência.
R.M – Sonhar não paga, certo? Sonhei, corri atrás, acreditei, e aconteceu. Foram muitos anos de escrita independente, com um gênero que muitas editoras acham que assusta demais, mas os leitores dizem o contrário e transformam a Darkside em um grande sucesso. Portanto, acredito que é uma oportunidade muito boa para fazer valer, ainda mais, o valor do terror e suspense nacional.
— 
E’A – Deixe aqui uma mensagem para os leitores do Escrev’Arte.
R.M – Leiam, leiam e depois leiam. Sempre e para tudo, em todos os momentos e de tudo. Todo livro é um livro, claro alguns ensinam mais outros menos, mas ler sempre será a fonte de toda inspiração, aprendizado e vivencia para cada um de nós.
 —
BEIJÃO DARK para todos..

Sobre Rê Souza

"A literatura como toda arte, é uma confissão de que a vida não basta" (Fernando Pessoa)

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas