Início / Resenhas / Literatura Nacional / Resenha | Confissões de um Cafamântico, de Ricardo Coiro

Resenha | Confissões de um Cafamântico, de Ricardo Coiro

capa-livro-confissoes_cafamantico-200x300 Resenha | Confissões de um Cafamântico, de Ricardo CoiroTítulo: Confissões de um Cafamântico
Autor: Ricardo Coiro
Editora: Schoba
Páginas: 164
Gênero: Crônicas, Romance
Fonte: Cortesia da Editora

Skoob
Compre aqui

Sinopse (Fonte: Skoob) Confissões de um Cafamântico é o livro de estreia de Ricardo Coiro, colunista dos blogs “Casal sem Vergonha” e “Entenda os Homens”. Dividido em 18 blocos e ambientado na metrópole (não especificamente São Paulo), as Confissões giram em torno de temas como a Vaidade, Mentira, Tesão, Paixão, Saudade, Alegria, Amor, Egoísmo, entre outros. Voltado principalmente para as mulheres, se engana quem pensa que o livro é só para elas. Discutir os relacionamentos, as sensações e emoções pode ser uma tarefa a ser realizada a dois, num ato romântico, regado a taças de vinho, ou mesmo numa mesa de bar com os amigos, acompanhado de uísque e boas risadas.

RESENHA

Confissões de um Cafamântico é um livro de cabeceira indispensável. Vale muito à pena, naqueles dias em que chegamos do trabalho exaustos e com o humor abalado por conta das durezas da rotina, poder ter em mãos esta obra divertida, irreverente, sarcástica e absolutamente real.

O livro é composto por contos / crônicas abordando diversos temas estritamente relacionados ao universo cafamântico (cafajeste romântico) – saudade, tesão, sensibilidade, aceitação, silêncio, amor e mais vários outros. Em todos eles é fácil identificar características do romântico, do cafajeste, do amor incurável… tudo temperado com bom humor, mesmo quando se trata de temas duros ou quando o conto merecia estar marcado com as lágrimas do confidente.

Morro de medo do dia que eu finalmente não puder mais estar aqui com você e nem lá, nos muitos lugares e sonhos, nos quais um dia ainda quero estar.

Há um quê de hot em vários contos. Escritos com uma leveza e desprendimento tal que não gera pudor no leitor. Lê-se como se estivesse lendo o mais inocente poema.

O que fará hoje à noite? Não precisa responder agora. Apenas sorria desde já e se puder, sem pudor, prepare-se para que sua coxa seja percorrida por aquele arrepio bom, revestida pela inevitável aspereza que lhe cobre a epiderme quando eu sou o animal faminto que lhe devora a nuca nua ou, […]

Terminei o livro sem conseguir me decidir se estas confissões eram mesmo de um romântico, de um cafajeste, ou de um cafajeste romântico. É um misto de vai-e-vem de sentimentos e de falas que, em suma, caracterizam claramente os sentimentos que envolvem este tal sentimento-mor – o amor. De fato o dia a dia deste danado deste sentimento não é linear, claro, conciso ou comum. Há mesmo altos e baixos, há mesmo alegrias e dores, há mesmo chegadas e partidas e há mesmo gosto e desgosto. Exatamente como retratado nestas páginas. Para mim, Coiro é o mestre deste sentimento controverso.

Os textos são curtos, ágeis e muito gostosos de se ler. Por isso comecei esta resenha chamando-o de livro de cabeceira. Por várias vezes já me vi folheando o livro e parando num conto escolhido aleatoriamente. A diversão e, porque não, a reflexão sempre estão presentes. Inclusive, se você mora em São Paulo, ou já passou por lá, ou se tem vontade de conhecer esta metrópole única, Confissões de um Cafamântico tem também um espaço reservado a ela, te convido a enxergar São Paulo pelos olhos do cafamântico.

Ricardo Coiro é colunista nos blogs Casal sem Vergonha, Entenda os Homens, Superela e Ingênua, portanto tem vasta experiência em falar dos assuntos tratados em seu livro, o leitor nota logo nas primeiras páginas.

Eu li a segunda edição, com textos inéditos. A publicação da Schoba, como sempre, se destaca pelo capricho e pela atenção aos detalhes. Sem dúvida, de primeira linha!

Conheça a obra de Ricardo Coiro. Você vai se surpreender com suas palavras irreverentes e profundamente reais.

Sobre Nadja Moreno

Administradora, professora, blogueira, mãe, leitora voraz. Muitas facetas, uma só alma. Sonho com um país mais leitor, mais crítico, mais evoluído e altruísta.

Veja Também

Agenda Literária | Escritora Isa Colli e seu processo de criação

A jornalista e escritora Isa Colli, está rodando o Brasil para divulgar seus livros “Vivene …

Lançamento | Conexão Hirsch – Nostalgia, obsessões e viagens no tempo, de Carlos Romero Carneiro

A viagem no tempo não é um tema inédito. Várias obras, na literatura e no …

Literatura Nacional | O Orfanato da Luz, de Caroline Cristine Pietrobon

A Giz Editorial tem entre seus lançamentos de 2017 a obra O Orfanato da Luz, …

Um comentário

  1. Olá! Não conhecia o livro, mas adorei chegar aqui e saber de mais esta novidade! Gosto de contos rápidos e acredito que a leitura vai me agradar!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas