Início / Resenhas / Literatura Infantil / Resenha | As Aventuras do Palhaço Sardinha, de Eduardo Juliano Bello

Resenha | As Aventuras do Palhaço Sardinha, de Eduardo Juliano Bello

10893896_708774612572170_788205199_n-225x300 Resenha | As Aventuras do Palhaço Sardinha, de Eduardo Juliano BelloTítulo: As Aventuras do Palhaço Sardinha
Autor: Eduardo Juliano Bello
Editora: Ottoni
Páginas: 133
Gênero: Infanto-juvenil
Fonte: Cortesia do autor
Compre aqui

Sinopse: Uma história divertidíssima, regada a fortes emoções, aventuras e muitas, muitas trapalhadas, que serão protagonizadas pelos personagens Palhaço Sardinha e seu ajudante Anão Garnizé, dois malucos que sobem ao céu num momento delicadíssimo onde vão aprontar mil maluquices. É para morrer de rir.
Se no circo já aprontam para valer, imaginem só a confusão que vai virar o paraíso justamente no dia em que o Todo Poderoso não está em casa. Confiram esta aventura e deem boas gargalhadas. E que seja o que Deus quiser.

RESENHA

Sempre fui fascinada por palhaços, creio que são seres divinos com a missão de levar luz e alegria para as pessoas. E me diverti tanto lendo este livro, que vai ser impossível esquecê-lo tão cedo.Nas primeiras páginas  não consegui conter o riso e quanto mais avançava na leitura mais empolgante e divertida ficava.

Tudo começa quando o personagem “Sardinha” um palhaço pra lá de trapalhão, e seu ajudante anão chamado Garnizé junto do seu porquinho da índia, se envolvem em uma confusão, sofrem um acidente e acabam “indo para o céu” justamente em um dia em que Deus resolve descer à terra para arrumar algumas coisas que não corriam bem por aqui deixando como substituto o anjo Frederico e ordens expressas a São Pedro para que nenhuma morte ocorresse durante sua ausência.

Tudo parecia muito simples, até que São Pedro resolve tirar um cochilo esquecendo a porta do Paraíso aberta, e assim, “Sardinha” e Garnizé acabam entrando no céu e daí começa a grande aventura desses personagens tão únicos e apaixonantes.

Leitores, a história é simplesmente incrível, divertida, encantadora e repleta de aventuras.

“Sardinha” e Garnizé nos leva à uma viagem fantástica pelo paraíso que é igualzinho a terra em busca de um circo que imaginava-se ter lá no céu. Da floresta amazônica até a França, encontrando celebridades como Sherlock Holmes e Robin Hood, passam por diversos momentos divertidos nos arrancando gargalhadas.

A narrativa é ágil e descomplicada, divertida e prazerosa.

O autor soube como prender o leitor do início ao fim, manteve o enredo equilibrado sem se perder em nenhum momento.

Um ponto que me chamou a atenção e achei muito importante foi a maneira com que o autor aborda a fé, a luta do bem contra o mal, ele encontrou uma maneira sutil e divertida para mostrar isso às pessoas.

A história é muito bem construída, no início achei que seria mais uma historinha infantil, mas me enganei, As aventuras do palhaço”Sardinha” é uma divertida história, com uma boa dose de criatividade e muito educativa.

E não pude resistir, olhem só o que Garnizé pediu a Deus:

“Primeiro, eu quero que nunca falte doce, escola, carinho de pai e mãe para nenhuma criança do mundo. Segundo, eu quero que os homens passem a respeitar mais os animais porque os bichinhos também são gente e terceiro, que os homens acreditem no senhor e sigam suas palavras, acreditem que o senhor existe da mesma maneira que eu estou te vendo agora, que respeitem uns aos outros, respeitem as mulheres e os idosos, que os governantes tenham consciência política, que não roubem os direitos da humanidade fazendo o mundo sofrer. Que eles empreguem bem suas riquezas combatendo a fome, as doenças e trazendo a paz e esperança para um mundo melhor.”

É Garnizé, isso é o que todos nós queremos e pedimos sempre a Deus.Lindo e de emocionar. E o final foi surpreendente, eu adorei.

E parece que as aventuras do palhaço “Sardinha não para por ai, no final do livro encontramos uma indicação dos futuros projetos.

A capa está linda e divertida como toda história, as ilustrações são simples mas muito bonitas, a edição está perfeita.

Recomendo.

Sobre Rê Souza

"A literatura como toda arte, é uma confissão de que a vida não basta" (Fernando Pessoa)

Veja Também

Literatura Nacional | Autora Ana Rapha Nunes

  Ana Rapha Nunes é professora e escritora. Nasceu no Rio de Janeiro, mas já …

Resenha | Blogueiras.com

Oito histórias. Oito protagonistas. Uma paixão em comum: blogar! Nas páginas desse livro, você conhecerá …

Resenha | Histórias de Zig, de Rubem Braga

O cachorro Zig, grande de porte e também de coração, era praticamente um membro da …

Deixe uma resposta

Loading Disqus Comments ...
Loading Facebook Comments ...
Pular para a barra de ferramentas